Quer saber como garantir combustível de qualidade? Leia este post

Data da publicação: 03/03/2021

Compartilhe:

As consequências de um combustível ruim para os veículos são péssimas e os prejuízos são alarmantes. Imaginando que você não queira passar por isso, é inegociável ter a certeza que o combustível que alimenta uma frota de veículos tenha qualidade comprovada.

Por isso, leia neste artigo quais são os perigos dos combustíveis de má qualidade, como fazer testes para detectá-los e, por fim, qual a importância do Programa Ligados na Qualidade da ALE. Confira!

Os efeitos negativos de um combustível de má qualidade

 

É de extrema importância que os veículos da frota da sua empresa sejam abastecidos com combustível de qualidade. O óleo diesel, a gasolina e o etanol são a fonte de energia que faz o motor dos veículos girar por meio do sistema de combustão.

E se um desses produtos estão alterados, os problemas são graves. A gasolina adulterada, por exemplo, é composta por diversos solventes que não são capazes de serem queimados da forma correta, e isso gera acúmulo de resquícios nos cilindros do motor, atrapalhando o funcionamento.

Com isso, o consumo de combustível aumenta radicalmente devido à baixa capacidade de queima. Além disso, os resíduos causam danos nos componentes de vedação, entopem as bombas de combustível e, em casos extremos, levam a fusão do motor.

As despesas com essas situações costumam doer muito no bolso, ainda mais em uma grande frota de veículos

Portanto, optar por uma distribuidora que se preocupa com a qualidade do combustível é o ideal para evitar riscos.

Como identificar uma gasolina de qualidade

 

O método mais comum para isso é o chamado teste de proveta — a ALE envia esse kit para todos os seus clientes. Ele indica a quantidade de etanol anidro na gasolina, que pelas regras da ANP (Agência Nacional de Petróleo) deve ser de 27% para as gasolinas comuns e aditivadas e de 25% nas gasolinas premium.

O teste é feito da seguinte maneira: em uma proveta de 100ml, é adicionado 50ml de gasolina e 50ml de uma solução feita de água e sal de cozinha. Após isso, o líquido é misturado, e o etanol que estava na gasolina é transferido para a água.

Após um repouso de cerca de 15 minutos, toda a gasolina vai para a parte superior da proveta, ficando visível a separação dela do etanol e da água.

O correto é que o líquido branco, formado pela mistura de água, sal e etanol preencha um volume de até 63ml. Se o volume for superior, a gasolina está adulterada.

Programa Ligados na Qualidade

 

Preocupada em sempre oferecer a melhor qualidade de combustível para você, a ALE criou um programa próprio de controle e monitoramento de combustíveis, o Ligados na Qualidade. Com ele, nós garantimos 100% de qualidade do nosso combustível desde a distribuidora.

Nossos agentes fazem visitas periódicas aos seus clientes para atestar a qualidade do combustível, emitindo um certificado de qualidade que irá comprovar que a sua gasolina é da mais alta qualidade. E tudo isso sem qualquer custo adicional.

  • Posts Relacionados

  • Você precisa de combustível de qualidade para sua empresa? Conheça as vantagens de se tornar um cliente ALE!

    ›››
  • Bomba de abastecimento com controle automatizado de abastecimento da frota de veículos com logo da ALE Combustíveis

    Saiba como e quais as vantagens de automatizar o controle de abastecimento de sua frota

    ›››
  • Mão masculina digita em teclado que contém dados holográficos sobre si, o que representa a recuperação do negócio após solicitar um empréstimo ou financiamento.

    Como a ALE pode ajudar na recuperação do seu negócio? Entenda a diferença entre empréstimos e financiamentos

    ›››
  • Os benefícios que a ALE oferece para te levar ainda mais longe!

    ›››